03 fevereiro 2011

Booking Through Thursday: Aplicações da Literatura na 'Vida Real'

Yep, vou seguir muitos outros bloggers e aderir (talvez erraticamente, mas digam lá se não é esse um dos meus encantos - eheh) ao "Booking Through Thursday".

A questão/ tema desta semana é...

Parafraseando a questão colocada por uma amiga no 'wall' do Facebook: "Que uso terá a Literatura para  um adolescente que irá [no futuro] 'trabalhar com as mãos'?"
A resposta, para mim, é simples; todo o conhecimento é importante. Quer se trate de ciências, matemática ou literatura e seja qual for o trabalho que realizarão no futuro, é crucial que os jovens tenham uma educação multifacetada e o mais completa possível. A razão mais óbvia, claro, é que quase nenhum adolescente tem uma ideia clara aos 14, 15 ou 16 anos daquilo que vai estar a fazer dez anos mais tarde. Logo, logicamente a Literatura, como fonte de enriquecimento da mente e incitação à imaginação deve ser incluída em qualquer currículo escolar. 

Como disse, todo o conhecimento é importante, mesmo aquele que não nos será vital para a profissão que desempenhamos. Por exemplo, a matemática não foi uma componente necessária no meu curso universitário, mas isso não invalida que não seja ainda de alguma importância na minha vida diária. Se não soubesse fazer contas tenho a certeza que aquela seria bem mais complicada.

Voltando o foco para a literatura em si, o mesmo principio se aplica. Lá porque uma pessoa "trabalha com as mãos" não quer dizer que não possa ter gosto em ler e discutir as suas leituras; gosto este que pode ter sido incutido pela leitura de obras na escola por exemplo. E se essa pessoa que "trabalha com as mãos" for um artista? E se ler uma obra lhe trouxer inspiração para criar uma obra de arte? A Literatura, como outras formas de arte enriquece a mente e não deve ser descurada.

Certamente que apenas parte do conhecimento que adquirimos na escola nos será útil mais tarde; mas considero que não se deve saltar etapas na educação dos jovens e que esta deve ser o mais abrangente possível; isso fará com que tenham mais opções no futuro. Discordo da noção de uma educação especializada.

5 comentários:

Cat SaDiablo disse...

É isso mesmo: conhecimento é sempre conhecimento. Concordo contigo, um jovem em idade escolar não tem ideia,na maioria das vezes, daquilo que quer e gosta de fazer. A única maneira de o descobrir é tomando contacto com essa área, e a escola tem aí o papel determinante de nos mostrar aquilo que podemos vir a ser.
Mesmo quando descobrimos que aquela área em particular não nos diz nada, nunca será conhecimento desperdiçado.

WhiteLady3 disse...

Como hoje não estou com tempo para ersponder, vou linkar a tua opinião! :P Espero que não te importes, já que a minha visão é semelhante. :)

slayra disse...

Cat, é mesmo isso... se não aprendermos de tudo um pouco como vamos saber o que queremos ser? ^__^

Whitelady, go ahead! ^_^

Diana disse...

Também concordo. Para além de ser um meio para se adquirir conhecimento, também é sempre uma janela por onde nos podemos evadir da realidade e experimentar novos mundos e ter contacto com outras personagens. Sinceramente, só vejo benefícios na leitura, independentemente da profissão que se tenha ou do curso que se esteja a tirar.
Sorte minha, estou a tirar precisamente o mestrado em literatura :)

Ana C. Nunes disse...

Concordo a 100%. Afinal, o saber nunca é demais.