10 fevereiro 2011

Booking Through Thursday: Primeiros Passos


Há algo maravilhoso no acto de 'descobrir' um autor em início de carreira - em ser dos primeiros a ler a sua obra e a admirar o seu talento antes de se tornar conhecido.
Que autores tiveste a sorte de descobrir no início das suas carreiras? E, se nunca tiveste essa oportunidade, que autor gostarias de ter descoberto mesmo no principio?
Esta é uma questão mais complexa do que parece, pelo menos para mim!

Como sou uma ávida leitora de "Fantasia Urbana", costumo aquirir e ler muitos livros de novos autores dentro do género. No entanto, apesar destas obras serem geralmente o primeiro livro publicado destes autores, eles são já amplamente conhecidos devido a intensas campanhas de marketing e de pré-lançamento; isto porque a fantasia urbana é, hoje em dia, um dos géneros literários mais lidos e procurados nos Estados Unidos, senão no mundo. Para confirmar este fenómeno basta ir à página do Goodreads de muitos novos autores e ver a quantidade de críticas que os seus primeiros esforços angariaram; geralmente contam-se entre 200 a 500 (isto sem contar com as pessoas que não escrevem críticas mas se limitam a dar uma pontuação ao livro)!

Deste modo, apesar de poder dizer que existem alguns autores que sigo desde o início, não posso dizer que faço parte de um pequeno grupo de leitores uma vez que estes autores já são alvo de grande atenção mesmo antes do seu livro sair! São sucessos instantâneos.

Quanto à questão de que autor eu gostaria de ter descoberto em início de carreira a resposta é: nenhum. A verdade é que não tenho grande tendência para ter favoritos (talvez porque leio obras de tantos autores diferentes) ou melhor para ser "" de qualquer tipo de celebridade - seja escritor, actor ou cantor -, porque favoritos tenho, obviamente (o Christian Jacq, por exemplo).  Mas não me parece que gostasse de acompanhar um autor desde o início da sua carreira. Prefiro ter conhecimento deles quando já têm alguns livros publicados, porque assim não tenho de estar à espera que saia o próximo livro de determinada série. :D 

4 comentários:

WhiteLady3 disse...

De facto há tanta promoção e sem se conhecer quase nada do trabalho, só porque pertence a determinado género. E depois há aqueles ditos "se gostou daquele vai delirar com este". E como é que tanta gente pode ser best-seller do New York Times? O_o

Eu vou preferindo quem tem crédito na praça. É verdade que não temos de (des)esperar por continuações, quando conhecemos um autor com uma saga a meio, mas isso também confirma alguma da qualidade do autor. Se não fosse bom, provavelmente não passava do primeiro. :/

slayra disse...

É verdade o que dizes. *nods* Geralmente também prefiro autores de quem já ouvi bem, apesar disso às vezes não querer dizer nada... olha a Meyer (não que eu tenha comprado o livro dela por ter ouvido falar dele... acho que nunca tinha ouvido falar no Crepúsculo quando peguei no livro a 6€ naquele dia fatídico na Bertrand... eheh).

WhiteLady3 disse...

LOL Há opiniões e opiniões. Eu tendo a duvidar quando só leio coisas boas ou muito boas, ainda para mais se há fãs histéricas no grupo... *dá graças a Deus ter conhecido HP quando ainda não tinha acesso à internet*

slayra disse...

Novamente, é verdade. Mas geralmente considero mais as opiniões de pessoas que conheço e que tenham gostos parecidos (minimamente) com os meus. :D