11 outubro 2011

Opinião: Harry Potter e a Ordem da Fénix (J.K. Rowling)

Editora: Editorial Presença (2003)
Formato: Capa Mole | 750 páginas
Géneros: Lit. Juvenil, Fantasia, Fantasia Urbana
Descrição da Edição Portuguesa (GR): "Harry Potter está prestes a começar o seu quinto ano na Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts. É, aliás, com ansiedade que aguarda o regresso às aulas para rever os seus amigos Ron e Hermione que, estranhamente, deram muito poucas notícias durante o Verão. Contudo, o que Harry vai descobrir neste novo ano em Hogwarts vai transformar radicalmente todo o seu mundo e a sua vida...Esta é mais uma apaixonante aventura de Harry Potter cheia de suspense, segredos e, claro, muita magia, escrita pela incomparável J. K. Rowling!"
(Livro lido em inglês.)

Em Harry Potter e a Ordem da Fénix voltamos a Hogwarts com Harry, Ron e Hermione para mais um ano cheio de aventuras e magia. Mas não é apenas na famosa escola que os problemas perseguem Harry; eles começam logo nas férias de verão quando é atacado por dois Dementors nos subúrbios de Londres!! Além disso Ron e Hermione parecem estar a manter alguns segredos.

Ao chegar à escola, Harry percebe, com surpresa, que se tornou um pária! Ninguém acredita nele e o próprio Ministério da Magia assegura a comunidade mágica de que tudo está bem: Voldemort não voltou e Harry e Dumbledore apenas procuram destabilizar a paz.
Enquanto Harry e os amigos navegam por entre colegas incrédulos, funcionários ministeriais e estranhos rumores, Voldemort age com impunidade procurando algo que o tornará ainda mais poderoso.

Este quinto livro prima pela complexidade do enredo e pelo magistral desenvolvimento das personagens. Harry, Ron e Hermione estão a crescer e isso é notório mais neste livro do que em todos os outros. Harry, especialmente, passa por uma fase bastante difícil que testa o seu carisma enquanto personagem principal. Como bom adolescente de 15 anos que é, Harry torna-se mais volúvel e parece explodir com facilidade. Isto, claro, tem uma explicação mágica que vai para além do facto do nosso protagonista estar na fase mais complicada da adolescência.

A história do livro foca-se nas reacções do mundo dos feiticeiros à notícia de que Voldemort está de novo activo. Como seria de esperar, a maioria das pessoas não quer acreditar na possibilidade de um novo conflito. Rowling explora com mestria este posicionamento e as crenças a associadas. A resposta do Ministério da Magia às afirmações de Dumbledore, a subtil (pelo menos de início) mudança de regime, as implicações políticas. Tudo isto contribui para um enredo mais elaborado, mais sério e mais adulto. É claro que Harry e os seus companheiros irão ter bastantes aventuras e aprender magia.
Mas é neste volume que se explora a fundo o mundo dos feiticeiros.

A Ordem da Fénix traz também algumas revelações importantes para a história da saga.

No geral, mais uma óptima leitura e uma excelente continuação do volume anterior.
Relido para a Leitura Conjunta Harry Potter

3 comentários:

WhiteLady3 disse...

Odeio o Potter neste livro. Sim, eu sei idade do armário e coisa-que-não-pode-ser-mencionada-devido-a-potenciais-spoilers mas ainda assim acho que é estúpido.

Tirando isso, e o Grawp *revira os olhos* não é um mau livro. Depois do quarto, que é o meu preferido, esperava um pouco mais mas não deixa de ser um livro importante. O final é algo de muito bom e definitivamente despoleta os eventos que estão para vir.

E já agora, estrelinhas! \o/ :P

slayra disse...

Lol, eu sei que não gostas do Potter... eheh.

E sim, a parte do Grawp também é algo chata, mas este livro tem a Umbridge! :D Acho que o livro que mais me desapontou foi o sexto, apesar das fascinantes revelações sobre o Tom Riddle.

Mais uma adepta das estrelinhas, then? :D

WhiteLady3 disse...

Hum hum... A Umbridge e a sua maravilhosa pena! :D

Eu gosto do sexto, o final é muito emotivo e sei mais sobre o meu mestre... Ups, queria dizer sobre Quem-Nós-Sabemos. :P