02 junho 2014

Opinião: Alguém Como Tu (Sarah Dessen)

Alguém Como Tu by Sarah Dessen
Editora: Livros de Seda (2009)
Formato: Capa mole | 248 páginas
Géneros: Romance contemporâneo, Lit. Juvenil/YA
Descrição: "«Estendi os braços e puxei-a para mim, abraçando-a. Apertei a minha melhor amiga com força, retribuindo tantos favores de uma vez…»
No Verão dos seus 16 anos, Halley desconhecia que aquele telefonema a meio da noite iria alterar a sua vida e a de Scarlett, a sua melhor amiga. A partir de então, nada seria como dantes. A morte de Michael Sherwood afectou toda a escola, mas sobretudo Scarlett, que foi a sua última namorada. Não podendo contar com uma mãe que ainda se procura a si própria, apenas Halley encontra a amizade e compreensão de que necessita.
Entretanto, também a vida de Halley se complica. Cada vez mais afastada da mãe e decidida a assumir a sua crescente maturidade, acaba por se envolver com o atraente e irreverente Michael Faulkner, cuja impetuosidade acabará por afastar aquelas que, até então, eram as melhores amigas. Conseguirá o tempo colocar tudo no seu devido lugar?
Uma obra que nos fala das grandes descobertas e dilemas da adolescência, mas que, acima de tudo, nos ensina que o mundo é um lugar mais belo para se viver quando se tem uma melhor amiga."
Já há muito que tinha ouvido falar de Sarah Dessen, considerada a "rainha" do romance contemporâneo juvenil nos EUA. Depois de ler o "Quando éramos mentirosos", decidi experimentar finalmente um livro de Dessen, que é do mesmo género. Tinha lá este, já há algum tempo, como sempre e algumas horas de viagem num autocarro cheio de gente.

Foi uma leitura rápida. A escrita presta-se a tal, é pouco complicada e de fácil leitura. Mas o enredo... não teve a magia do de Lockhart.

"Alguém como tu" conta a história de duas amigas, Halley e Scarlett e das mudanças por que passam durante o Verão da sua adolescência. Crescem, apaixonam-se, afastam-se das mães e dos pais. Basicamente, fazem tudo o que os adolescentes normais fazem.

Tenho pena que a autora tenha escolhido focar-se em Halley nesta história; Halley é provavelmente a personagem menos interessante de todas as que nos são apresentadas, embora, como todas as outras, sofra mudanças acentuadas. Scarlett e Macon pareceram ser bem mais dignos de nota.

Sinceramente, há livros juvenis que consigo ler bem e há outros que me lembram que já não sou uma adolescente de 16 anos (graças às ninfas literárias). "Alguém como tu" pertence à última categoria. Definitivamente não sou o público-alvo deste livro, porque não achei graça nenhuma às personagens.

No geral, uma história bastante típica sobre a adolescência e sobre os perigos que espreitam durante esta altura. Uma boa leitura para os mais jovens mas que, talvez por ser já dos anos 90, me pareceu datada e pouco interessante para o público mais velho. Não tem de ser, claro; afinal, o público-alvo são os adolescentes, mas enquanto há livros que transcendem a sua categoria, este não é, definitivamente, um deles.

Sem comentários :