16 junho 2014

Opinião: O Diabo do Rio (Patricia Briggs)

O Diabo do Rio by Patricia Briggs
Editora: Saída de Emergência (2012)
Formato: Capa mole | 251 páginas
Géneros: Fantasia Urbana
Decrição: "Bem-vindo ao mundo de Patricia Briggs, um lugar onde bruxas, vampiros, lobisomens e seres feéricos vivem lado a lado com os humanos. Só uma mulher invulgar como Mercy Thompson poderia sentir-se em casa num lugar assim. A mecânica Mercy Thompson sempre soube que havia algo de diferente em si, e não era apenas a sua paixão por carros. Mercy é uma metamorfa, um talento que herdou do seu falecido pai. Mas a jovem também consegue ver fantasmas, tornando-a parte de uma espécie ainda mais rara, os caminhantes. E se nunca antes recebera a visita do fantasma do seu pai, tudo vai mudar na sua lua-de-mel com Adam, um lobo Alfa. 
Entretanto, algo terrível esconde-se nas profundezas do rio Columbia, causando vítimas inocentes. Quando Mercy conhece finalmente outros caminhantes, terá que aceitar a sua herança paterna e exorcizar o mundo da lenda conhecida como o Diabo do Rio… Qual será o preço a pagar? A sua vida? A de Adam? Ou o seu casamento?"
(A versão lida estava em inglês mas apresentam-se os dados da portuguesa)

AVISO: alguns SPOILERS para livros anteriores
De todos os livros que li desta série ultimamente (o 4, 5 e 6) este foi aquele de que mais gostei.

Depois de ter resolvido muitos dos seus problemas com a alcateia de Adam, o seu namorado, e de ter ajudado Samuel a recuperar o gosto pela vida, Mercy Thompson espera agora ter alguns tempos calmos enquanto prepara o seu casamento.

Mas a vida de Mercy nunca é calma durante muito tempo pelo que depressa tem de lidar com a depressão de outro dos seus amigos, o vampiro Stefan e com as pressões de planear um casamento que ela quer que seja simples mas que a mãe quer que seja um evento memorável. Mercy e Adam acabam por "fugir" para casar e vão passar a lua de mel num acampamento.
E claro que surgem mais problemas. Uma entidade estranha, um monstro que vive no rio, parece estar a fazer muitas vítimas pelo que Mercy e Adam têm de investigar. Durante essa investigação, Mercy vai descobrir alguns factos algo inesperados sobre o seu pai.

"O Diabo do Rio" (River Marked) é um livro que tem um equilíbrio melhor entre a vida pessoal de Mercy e a ação geral do enredo. É verdade que muitos dos acontecimentos continuam a ser bastante "forçados" (qual é a probabilidade da Mercy ir para um sítio onde estranhamente, tanto o inimigo como os seus aliados estão relacionados com as suas origens índias e com o seu passado pessoal?), mas gostei do facto de sabermos mais sobre os metamorfos americanos e gostei do enredo em geral.

As personagens, tanto as principais como as secundárias contribuem fortemente, mais uma vez, para tornar esta obra uma leitura interessante. São as relações entre as personagens que dão cor a esta série. O mundo tornou-se definitivamente mais interessante neste livro, com a introdução de seres que são considerados divindades para os povos índios. O mistério foi também interessante e gostei de toda a investigação levada a cabo pela Mercy e pelo Adam.

No geral, mais uma leitura interessante e compulsiva (demorei um dia a ler isto). Agora que a vida de Mercy está menos complicada e que todos os "dramas" pessoais parecem estar mais ou menos resolvidos talvez a autora passe mais tempo a desenvolver o seu mundo. Tenho bastante curiosidade acerca do mesmo e principalmente acerca dos poderes da Mercy.
Outras opiniões sobre a série:

Sem comentários :