15 junho 2014

Opinião: Segredo de Prata (Patricia Briggs)

Segredo de Prata by Patricia Briggs
Editora: Saída de Emergência (2012)
Formato: Capa mole | 259 páginas
Géneros: Fantasia Urbana
Descrição: "Bem-vindo ao mundo de Patricia Briggs, um lugar onde bruxas, vampiros, lobisomens e seres feéricos vivem lado a lado com os humanos. Só uma mulher invulgar como Mercy Thompson poderia sentir-se em casa num lugar assim. Depois de ter escapado a custo das garras de Marsilia, a temível rainha dos vampiros, Mercy só deseja paz e sossego para se integrar no bando de lobisomens do seu companheiro. Mas as coisas começam logo mal… Quando tenta devolver um livro mágico, descobre que este contém segredos que as fadas farão tudo para proteger. E de seguida informam-na de que um amigo desapareceu e que as fadas estão envolvidas. Ou seja, só lhe resta usar os seus poderes - sobrenaturais e humanos - para se salvar a si e aos seus amigos. Como se não fosse suficiente enfrentar o mundo implacável e perigoso das fadas, Mercy ainda tem de lidar com o lado depressivo do seu amigo Samuel (mas será só um amigo?), cada vez mais atormentado pelo conflito entre a sua natureza humana e animal. Conseguirá Mercy Thompson encontrar uma forma de manter o seu mundo e amigos ilesos?"
(A versão lida estava em inglês mas apresentam-se os dados da portuguesa)

Tendo recomeçado a minha leitura desta série com o número quatro, decidi continuar, uma vez que a leitura se tinha revelado agradável.

Gostei mais do 5º livro do que do quarto. Em "Segredo de Prata" voltamos a reencontrar as personagens mais marcantes desta série: Mercy, claro, mas também Adam e a sua alcateia e Zee um ser feérico invulgar que trabalha com um metal que é letal para a maioria dos da sua espécie: o ferro.

Desta vez, seguimos o drama pessoal do melhor amigo (e ex-namorado) de Mercy, o lobisomem Samuel. Samuel é muito velho e sente o peso indescritível dessa idade. Mercy terá de o ajudar a enfrentar esta depressão. Ao mesmo tempo, alguém anda à procura dela devido a um livro que um amigo lhe emprestou sobre os seres feéricos.

Como na maioria dos livros da série, considero que a autora "forçou" um bocado os acontecimentos. Sei que parece estranho porque ela é afinal, a autora, mas quando tudo parece acontecer e encaixar demasiado perfeitamente, dá uma sensação estranha. E foi o que aconteceu: os dois enredos que mencionei acima uniram-se numa combinação perfeita para resolver tudo de uma forma satisfatória.

Também o desenvolvimento do mundo continua a ser algo "insípido" e sem nada digno de nota.

No entanto, as personagens desta série deram, como sempre, um brilho especial ao livro e, juntamente com a escrita simples mas aliciante de Briggs, contribuíram para que "Segredo de Prata" fosse uma leitura quase compulsiva.

Não me vou alongar: no geral, este livro é uma boa leitura e o seu ponto forte são as personagens carismáticas. O mundo é o de uma fantasia urbana vulgar e o mistério não é propriamente difícil. Um ótimo livro para quem gosta de fantasia urbana mas não está à espera de um mundo particularmente intrincado (como sempre, não há muita mitologia ou correspondências com os mitos e histórias do folclore mundial) ou de um enredo que fuja muito ao que é normal neste tipo de livros.
Outras opiniões sobre a série:

Sem comentários :