12 junho 2014

Opinião: Cruz de Ossos (Patricia Briggs)

Cruz de Ossos by Patricia Briggs
Editora: Saída de Emergência (2011)
Formato: Capa mole | 288 páginas
Géneros: Fantasia Urbana
Descrição (GR): "Bem-vindo ao mundo de Patricia Briggs, um lugar onde bruxas, vampiros, lobisomens e seres feéricos vivem lado a lado com os humanos. Só uma mulher invulgar como Mercy Thompson poderia sentir-se em casa num lugar assim.
Ainda a curar-se, tanto no espírito como no corpo, dos brutais acontecimentos ocorridos recentemente na sua vida, Mercy Thompson está longe de poder baixar a guarda. Agora é a rainha dos vampiros, a temível Marsilia, que está furiosa por descobrir que Mercy não só matou um vampiro como também oculta uma identidade secreta ameaçadora para os da sua espécie… Mercy tem a proteção do bando local de lobisomens, e o seu interesse romântico pelo Alfa torna a ligação ainda mais intensa, mas é bom que a coiote em si esteja alerta, pois a rainha Marsilia não perdoa e irá atrás de Mercy de uma forma ou de outra…"
(A versão lida estava em inglês mas apresentam-se os dados da portuguesa)

Já se passou algum tempo desde que li o terceiro livro da série, "Beijo do Ferro". Esta é uma série que me desperta sentimentos contraditórios: se gostei dos primeiros dois livros, o terceiro deixou-me um bocado reticente em continuar. Provavelmente, devido aos temas expostos.

Enfim... foi essa a razão do "hiato". E é por isso, que sinceramente não me lembro assim muito bem dos livros anteriores; esta série é bastante interessante mas não é propriamente memorável. Mas creio que "Cruz de Ossos" retoma a ação do livro anterior. Mercy passou por momentos difíceis em "Beijo do Ferro" e o pior é que parece que nem tudo acabou; a rainha dos vampiros soube da sua transgressão e procura vingança, tal como demonstra a cruz de ossos pintada na porta do estabelecimento de Mercy. Ao mesmo tempo, a nossa heroína tem de aprender a viver com o que passou e com o facto de Adam, o seu vizinho lobisomem, querer que ela seja algo mais do que apenas uma amiga.

Este livro pareceu-me mais um livro de transição do que outra coisa. Depois dos acontecimentos do livro anterior terem deixado muitas pontas soltas, "Cruz de Ossos" foi a maneira da autora atar essas pontas. O "mistério" não é assim muito elaborado, aliás, achei que a introdução de uma nova personagem, do nada, foi um bocado estranho e resultou um bocado mal.

Mercy toma algumas decisões importantes neste livro, especialmente no que toca à sua relação com Adam e tenta também lidar com o que lhe aconteceu. O resto da história, que foi atirada um bocado ao acaso para o meio do livro, serviu para ficarmos a saber mais sobre as habilidades da Mercy, mas como já disse, soube a pouco e foi bastante inverosímil.

No geral, uma adição com pouco brilho a esta série de Mercy Thompson. É um livro com uma escrita fluída e fácil de ler, mas não traz muito de novo e pareceu-me que foi escrito de uma forma um bocado aleatória, não chegando, como consequência, a desenvolver realmente qualquer dos aspetos que apresenta (a recuperação de Mercy, a sua relação com Adam, as suas capacidades como metamorfa). Os fãs da série lerão certamente este "Cruz de Ossos" com gosto, mas achei que as obras anteriores foram melhores e mais interessantes.
View all my reviews

Outras opiniões sobre a série:

Sem comentários :