18 agosto 2014

Opinião: Envolvidos (Emma Chase)

Envolvidos de Emma Chase
Editora: Topseller (2014)
Formato: Capa mole | 256 páginas
Géneros: Romance contemporâneo
Sinopse.

Para mim é um bocado difícil escrever uma opinião acerca deste livro, primeiro porque não tenho grandes termos de comparação (não leio assim muito romance contemporâneo, se bem que isso parece estar a mudar este ano) e segundo porque apesar de ter gostado do livro em geral, a personalidade do protagonista masculino precisava de ser completamente reciclada porque é um machista idiota na maioria das vezes.

"Envolvidos" conta-nos a história de Drew e Kate, dois jovens ambiciosos que se conhecem quando Kate é contratada para trabalhar na empresa de Drew. 

Drew é o típico mulherengo que tem uma mulher diferente todas as semanas, que não se quer comprometer e que se acha muita bom. É também o narrador da história e manda com cada bitaite mais parvo, que sinceramente não sei se ele teria conseguido ter uma relação, mesmo que quisesse uma.

Kate é uma rapariga ambiciosa, moderna e que se sabe defender e redimiu, na maioria das vezes, o livro. 

Quando estas duas personagens se conhecem até se dão bem, mas depois começam a competir por um cliente e é essa parte do livro que é realmente divertida, com a sua relação cheia de tensão e as partidas que pregam para "sabotarem" o trabalho um do outro.

Claro que entre as discussões vai existir bastante tensão sexual e tudo o mais. E Drew irá certamente aprender um pouco mais sobre o amor (afinal isto é um romance).

É como digo: no geral, não desgostei do livro. Calculo que o objetivo da narrativa era ser hilariante, mas sinceramente não achei grande piada à maioria das saídas de Drew. Achei mesmo que algumas delas eram sexistas e que a personagem (nem consigo pensar nele como pessoa porque era demasiado estereotipado: um estereotipo do que uma mulher - a autora - pensa que um homem pensa) era demasiado convencida para que se gostasse dela. E sinceramente, qual é a pessoa inteligente que acha que um homem está sempre a pensar em sexo? Ainda estaríamos na Idade da pedra, se assim fosse. :P

No geral, uma leitura leve, rápida e agradável q.b. Não é nenhuma obra-prima; as personagens são tudo menos desenvolvidas e são bastante estereotipadas, o enredo é fraquito e sinceramente o sexismo (ah e tal, aquelas mulheres com quem eu durmo são umas fáceis/galdérias - como se ele não fosse?) chateou-me um pouco (mas só um pouco), mas não foi mau. Uma boa leitura de praia, desde que não se espere muito.

Sem comentários :