04 setembro 2009

Opinião: As Filhas do Graal (Elizabeth Chadwick)

As Filhas do Graal de Elizabeth Chadwick
Editora: Saída de Emergência (2008)
Formato: Capa Mole | 384 páginas
Géneros: Ficção Histórica, Romance
Sinopse.

"As Filhas do Graal", relata a história, não só de Bridget e Madga, mãe e filha e descendentes de Maria Madalena, mas também da violenta Cruzada ordenada pela Igreja Católica para destruir os Cátaros (detentores de uma ideologia que mistura ideais cristãos e, estranhamente, budistas) no Sul de França.

Gostei imenso do enredo; a Cruzada, os Cátaros, os dons místicos das descendentes de Maria Madalena e o fanatismo religioso de alguns membros da Igreja. Fiquei a conhecer bastantes factos novos sobre um período da história que, confesso, não é dos meus favoritos. A autora conseguiu um equilíbrio perfeito entre facto histórico e ficção, nunca nos maçando com descrições demasiado intrincadas do período ou dos acontecimentos. Claro que isto faz com que o livro não seja particularmente rico em pormenores históricos, mas torna a leitura mais agradável.

O romance entre algumas personagens poderia ter sido mais bem explorado e achei que a linha temporal do livro (duas gerações) era demasiado longa, mas no geral foi um livro que gostei de ler e que recomendo a todos os amantes de ficção histórica, especialmente dos que gostam de um certo romance incluído. :D

3 comentários:

N & B disse...

Tenho esse na minha lista de espera, o teu comentário vai acelarar a minha escolha sempre complicada de qual o próximo a ler!

Tinkerbell disse...

Tens um selo p/ ti no meu blog jinhos**

Tinkerbell disse...

Tens um selo p/ ti no meu blog jinhos**