10 outubro 2009

Opinião: As Suspeitas do Sr Whicher (Kate Summerscale)

As Suspeitas do Sr. Whicher de Kate Summerscale
Editora: Bertrand (2009)
Formato: Capa mole | 364 páginas
Géneros: Mistério, História, Não-ficção
Sinopse.

O que dizer sobre este livro? A obra "As Suspeitas do Senhor Whicher", centra-se num famoso crime ocorrido em 1860, em plena época Vitoriana. Este caso, que é quase mais estranho, macabro e horrorizante do que qualquer crime ficcional mexeu profundamente com a sociedade do tempo.
Apesar de não ser grande fã do género (ensaio/dissertação sobre crimes reais, como por exemplo o caso de Maddie ou de Joana), o facto de ter uma componente histórica levou-me a adquirir o livro.

No geral, gostei bastante desta leitura. Achei fascinante a descrição do trabalho investigativo e de todo o imaginário que se criou em volta da figura do detective Victoriano (uma criação recente naquela altura). Adorei ler sobre como este caso em particular inspirou autores de ficção policial, como Dickens e Wilkie Collins, durante décadas.

Teria gostado, no entanto, de alguma análise dos acontecimentos por parte da autora e as suas subsequentes conclusões. Kate Summerscale limita-se a fazer uma descrição detalhada e cronológica (na maioria das vezes) do caso, mas não faz uma análise sociológica per se, nem tenta, ela própria, fornecer uma opinião crítica sobre os processos de investigação e os resultados.
Se tudo o que a autora desejava era recontar os factos, podia tê-lo feito de forma mais envolvente... tendo transformado o livro num romance histórico por exemplo. De resto, foi uma leitura bastante interessante e coesa, especialmente tendo em conta que o 'enredo' foi conseguido através da junção de um aglomerado sortido de registos e artigos de jornais da época.

4 comentários:

Tinkerbell disse...

era para ter comprado este livro mas estava à espera de ler primeiro algumas críticas, dá a sensação que ela então apenas se limita a relatar factos...

jinhos e boas leituras***

slayra disse...

Sim, é um relato factual (tipo ensaio), mas lê-se bastante bem. ^__^ Tem muitas passagens de vários livros policiais da época para ilustrar a influência do caso na literatura da época.

Miar à chuva disse...

Curioso :)
Acabei de ler este livro!
Concordo inteiramente com a tua opinião. Pelos vistos a autora quis ser fiel ao factos e esqueceu-se que poderia enriquecer o livro de outra maneira que não fosse o relato.
Continuação de boas leituras,
Sandra do Vidas Desfolhadas

judite disse...

Fiquei muito interessada em ler este livro sobretudo por ser um relato histórico de uma época que me encanta.
Aproveito para vos sugerir um livro de época cuja acção se desenrola na época pré-vitoriana e cuja autora é exímia em transportar-nos mesmo para essa época. O livro chama-se "Uma Aposta Perversa" de Emma Wildes. Para além da componente histórica o livro é o relato de duas histórias de amor perfeitamente contemporâneas. Esta combinação torna-se muito interessante.