03 março 2011

Opinião: Uma Bruxa em Apuros (Kim Harrison)

Uma Bruxa em Apuros de Kim Harrison
Editora: Saída de Emergência (2011)
Formato: Capa Mole | 384 páginas
Géneros: Fantasia Urbana
Sinopse (SdE): "Todas as criaturas das trevas se reúnem na cidade de Hollows para se esconder, festejar... e comer. As longas noites são dominadas por vampiros num mundo de predadores que se caçam uns aos outros sem piedade. A jovem e sexy Rachel Morgan é caçadora de prémios por profissão e bruxa por vocação. A sua obrigação é manter Hollows minimamente civilizada. Vagueando pelas ruas da cidade, Rachel persegue criaturas sobrenaturais que cacem os habitantes mais inocentes e vulneráveis. Mas quando a noite esconde os maiores pesadelos imagináveis, uma personalidade forte e uma mão cheia de feitiços podem não ser suficientes para sobreviver. A não ser, claro, que Rachel Morgan seja mais do que aparenta ser..."
(A edição lida está no inglês original, mas os dados bibliográficos apresentados são da versão portuguesa para tornar mais fácil a identificação da obra)

Rachel Morgan é uma bruxa (cujo elemento é a terra) que trabalha numa agência em Cincinnati cujo propósito é apanhar criminosos "sobrenaturais" (a saber: vampiros, lobisomens, fadas, etc). Mas Rachel, que é jovem e temperamental não está satisfeita com a sua vida; tem tido alguns problemas e o seu chefe... bem, não gosta lá muito dela. É por isso que toma a decisão de deixar o seu emprego, arrastando consigo Ivy uma "vampira viva" (ou seja, que ainda não se transformou a 100%) e Jenks (um membro das fadas) o seu parceiro. O problema é que ninguém deixa a Agência... é um contrato para toda a vida.

Devo dizer que estou muito contente pelo facto da Saída de Emergência ter decidido publicar esta série que tem gozado de imensa popularidade lá fora e, na minha opinião é bastante interessante dentro do género!

"Uma Bruxa em Apuros" (Dead Witch Walking, no original) é o primeiro livro da autora Kim Harrison e também o primeiro de uma longa série que conta hoje em dia, se não estou em erro com nove livros. Para ser totalmente sincera, o enredo deste primeiro livro não é assim muito fora do vulgar; é na verdade bastante formulaico dentro do género, com a heroína a fugir de múltiplos perigos e sendo ajudada por diversas personagens secundárias, como Ivy a vampira ou Jenks que é uma fada "pixie".

O objectivo deste primeiro livro é mais , na minha opinião, descrever o mundo em que a série se vai passar e apresentar as personagens que iremos seguir ao longo da série. Conhecemos "Hollows", um local onde as mais variadas criaturas sobrenaturais vivem; e conhecemos também Rachel (que, devo mencionar, neste livro não sofre grande evolução ou crescimento enquanto personagem  - irá crescer em livros posteriores) e outras personagens secundárias que achei simplesmente fantásticas! Adorei a Ivy e o Jenks está muito bem escrito, providenciando uma boa dose de humor ao livro.

Assim, "Uma Bruxa em Apuros" não deve ser lido como se fosse um livro único, mas sim como parte de uma série. Se o leitor entrar na leitura com isto em mente não ficará decepcionado com a história que contém acção, humor e mesmo um toque de romance e prepara aquele para as peripécias dos livros a seguir.

No geral esta obra é uma boa leitura, recomendada para todos aqueles que gostam de fantasia urbana e de séries como "Sangue Fresco".

6 comentários:

Cat SaDiablo disse...

Acho o título traduzido muito mal conseguido. Parece um título de um livro infantil o.O

slayra disse...

Nisso tens razão, mas também não estou a ver como traduzir "Dead Witch Walking" de uma maneira apelativa, sem perder o conceito. "A Bruxa Morta" não teria nada a ver com o livro, lol. :D

Cat SaDiablo disse...

Tens razão, claro. Mas sei lá. Já que a tradução literal é impossível, algo mais adulto seria sempre melhor :D

jen7waters disse...

Concordo...muito mal conseguido o título...sabem o que fez lembrar? A Sabrina! (se é que alguma de vós via esta série xD)

slayra disse...

Lol, eu vi! Hmm... se calhar algo como "Bruxa Perseguida" soaria melhor? Não sei. :p

jen7waters disse...

É mesmo um título difícil de traduzir sem que soe a estranheza. Mas essa nem era uma má alternativa, pelo menos em comparação. =)