17 maio 2013

Curtas: Legend e Geek Girl

Mais uma edição das "Curtas", uma vez que não tenho muito a dizer sobre estes livros... foram leituras rápidas e medianamente interessantes.


Legend by Marie Lu
Editora: Razorbill (2011)
Formato: Capa mole | 262 páginas
Géneros: Ficção Científica, Lit. Juvenil
Sinopse.
Mini-review: Mais um livro interessante, ou pelo menos de leitura compulsiva. É uma distopia juvenil e, apesar de ter achado que a autora desenvolveu bastante bem o mundo (apesar da premissa que o sustenta não ser particularmente original), não gostei assim muito das personagens. Tanto a June como o Day eram bastante estereotipados e não sofreram grande evolução (ok, a June teve uma espécie de epifania quase no final do livro, mas algo inverosímil, sem muito que a sustentasse). Além disso, eram tão parecidos um com o outro que só sabia quando é que cada um deles estava a narrar porque o tipo de letra era diferente para cada um (oh, e aparecia o nome da personagem no início do capítulo). O romance foi... insta-love, se bem que não sei se hei-de considerar o relacionamento entre os personagens como um... romance, exactamente. Estou algo confusa em relação a esta parte; mas seja lá o que for que aconteceu foi... insípido; tépido... e demasiado rápido para meu gosto.

Do que gostei mais foi mesmo do mundo. E do facto de este livro ser, de facto, uma distopia, uma vez que a June está plenamente convencida de que vive numa sociedade, se não perfeita, pelo menos boa. 

No geral, um livro que se lê bem e que no final abre as portas a um maior desenvolvimento da história geral da série. Mas este primeiro volume deixou um pouco a desejar ao nível das personagens. O mundo, apesar de desenvolvido, é bastante "standard".


Editora: Harper Collins (2013)
Formato: e-book | 356 páginas
Géneros: Lit. Juvenil
Mini-review: Geek Girl de Holly Smale é o tipo de livro que no faz rir à gargalhada e que tratam de temas difíceis (como o bullying e as expectativas da sociedade em relação... à forma como sociabilizamos suponho), sim, mas de forma leve e cómica. Foi outra leitura rápida.

Gostei do facto de a Harriet (a nossa protagonista geek) encontrar as suas respostas sozinha, ou com a ajuda de pessoas de quem gosta mesmo e não devido a um romance instantâneo com um rapaz qualquer. Aliás o romance é quase inexistente neste livro, o que foi refrescante. 

Algumas das personagens eram hilariantes (o Wilbur e o pai da Harriet) mas mesmo assim penso que algumas partes do livro foram apressadas e como tal o desfecho de algumas linhas de acção (a animosidade de Alexa por Harriet por exemplo) não foi satisfatório.

No geral, uma leitura rápida e engraçada com personagens com que os adolescentes se podem realmente identificar (porque parecem mesmo adolescentes!).

Sem comentários: