23 setembro 2014

Opinião: Na Sombra da Noite (J.R. Ward)

Na Sombra da Noite de J.R. Ward
Editora: Casa das Letras (2009)
Formato: Capa mole | 428 páginas
Géneros: Romance paranormal
Sinopse.

(Livro lido em inglês, mas apresentam-se os dados da edição portuguesa)
Bem. Nem sei bem o que dizer. Este livro e o outro livro (O Beijo da Meia-Noite de Lara Adrian), são tão parecidos que opinar sobre um é opinar sobre outro. 

Neste primeiro livro da Irmandade da Adaga Negra conhecemos Beth, uma jornalista para um jornal de segunda que um dia vai a sair do trabalho e é vítima de assédio sexual (o que serve para, suponho, todos os gajos apaixonados pela Beth darem numa de machos).

Mas Beth não é uma pessoal qualquer. Ela é meia-vampira e o seu pai, Darius, pediu ao chefe dos guerreiros da Irmandade da Adaga Negra, o gigante Wrath, que acompanhasse Beth na sua transição para vampira. 

Wrath é então um vampiro pertencente à Irmandade da Adaga Negra, uma elite que luta contra os "lesser" uma sociedade que quer acabar com os vampiros e dominar o mundo. Como Darius morreu, Wrath sente-se compelido a ajudar Beth. Mas Wrath, que só pensa no dever, não quer ter nada a ver com Beth...

Viram o que eu fiz? Peguei na minha outra sinopse, colei aqui, fiz algumas alterações e voilá! E vou continuar! Ora vejam:

Na Sombra da Noite foi, sem dúvida, uma leitura compulsiva. A escrita da autora lê-se muito bem. A história é um bocado descabida, o mundo criado perde muita da sua magia quando nos apercebemos que os vampiros mais não são do que pessoas normais que vivem muito tempo e sugam sangue. Além disso, os dois protagonistas caem na cama demasiado depressa tendo em conta que Wrath entra à balda na casa de Beth e BAM... sexo com eles. *rolls eyes*

O mundo parece ter algum lugar para desenvolvimento (a autora até tem um glossário no início), mas neste livro não entramos assim muito nele e nos mistérios da Irmandade. 

No geral, uma ótima leitura para passar o tempo, mas nada de especial... a exploração do mundo pela autora é incipiente e o livro, apesar de grande, foca-se no "romance" (entre aspas porque são só cenas tórridas e luxúria na maior parte do livro), o que para mim foi uma pena. Mais interessante do que o seu "gémeo" (O Beijo da Meia-Noite), mas pouco mais. No entanto, fiquei com alguma curiosidade relativamente a esta série, que me parece poder ser mais do que apenas vampiros e mulheres a formarem casais.


Outras obras da autora:

2 comentários :

WhiteLady3 disse...

Acho piada termos opiniões diferentes. Este nem sequer consegui acabar, o outro gostei o suficiente para continuar a série. Mindless fun é o que é para mim. :P

slayra disse...

São os dois mindless fun... >_>