17 fevereiro 2012

O Desaparecimento de Haruhi Suzumiya (2010)

Título: Suzumiya Haruhi no Shoushitsu ( 涼宮ハルヒの消失 )
Ano: 2010
Nº de Episódios: 1 (filme)
Género(s): Comédia, Drama, Sobrenatural

Este filme de 2010 é a mais recente oferenda dentro do franchising "Haruhi Suzumiya". O anime que estreou em 2006 foi um sucesso e o fenómeno 'Haruhism' (ser fan de tudo o que tem a ver com Haruhi Suzumiya) é bem conhecido e documentado entre os amantes de animação japonesa. O anime e o manga que são ambos parte da série 'Haruhi Suzumiya' baseiam-se nos livros (light novels) da autoria de Nagaru Tanigawa e ilustrados por Noizi Ito. Seguem a vida de uma adolescente Haruhi Suzumiya, que decide formar um clube na escola chamado "Brigada SOS" (SOS Brigade) cujo objetivo é procurar provas do sobrenatural e de extraterrestres uma vez que quer uma vida mais excitante. Quase que à força Haruhi arrasta consigo o seu colega Kyon. Cedo outras personagens se juntam ao clube de Haruhi, mas o que ela não sabe (e Kyon, também não) é que todos os membros têm como missão observá-la e mantê-la debaixo de olho! Porque Haruhi, embora não esteja ciente deste facto, é capaz de alterar a própria realidade com um simples desejo o que pode ser fatal para o Universo. Os membros da Brigada SOS (exceto o pobre Kyon) são mais do que aparentam.  

N'O Desaparecimento de Haruhi Suzumiya, tanto a Brigada SOS como as diferentes relações entre as personagens se encontram já estabelecidas (os acontecimentos dão-se depois da primeira temporada do anime - pelo menos), pelo que não é definitivamente, o sítio para começar se se quer entrar no mundo. Neste filme, narrado como o anime por Kyon, os membros do clube preparam-se para o Natal. Haruhi, com a sua personalidade exuberante e mandona, decreta que a Brigada SOS vai passar a véspera de Natal na escola numa festa. Kyon resigna-se ao facto de ir desperdiçar um dia de férias, mas... no dia seguinte Haruhi desaparece? E ninguém se lembra dela?

Kyon navega um novo mundo, onde Haruhi e a Brigada SOS não existem e os antigos membros não o reconhecem. Será que Kyon terá finalmente um ano normal sem distorções no espaço-tempo, anomalias e extraterrestres? E será que é mesmo isso que ele quer?

O filme é bastante longo mas no fundo pouco mais é do que um episódio mais bem desenvolvido. Há um notório desenvolvimento de algumas das personagens, especialmente Kyon (que sempre se sentiu levado pelo furação Haruhi sem ter voto na matéria) e a Yuki Nagato que cresce imenso. Haruhi só entra em metade do filme (ela desaparece, afinal) mas mesmo ela mostra algum desenvolvimento (mas pouco... isto é para durar). Foi bastante interessante de ver e gostei tanto do filme como da primeira série do anime (a segunda já não foi tão boa). Só me pareceu pouco realista a atitude de Kyon; talvez seja porque convive diariamente com uma entidade poderosa e com pessoas com poderes sobrenaturais, mas achei que estava demasiado relaxado na altura em que escolheu restaurar a antiga 'realidade'. Quer dizer, com esta ação pôs em perigo o Universo...

Não sou especialista em animação, mas achei que neste filme era fluída e agradável e especialmente não muito brilhante (é algo que me irrita nalgumas séries, as cores brilhantes). O design das personagens não é completamente do meu agrado mas isso é um gosto pessoal (prefiro animação com personagens mais maduras em termos de desenho). 

De resto foi um filme bastante bom. A premissa geral garante que assim o seja, uma vez que gira em volta de uma divindade (se lhe quisermos chamar assim...) que não está consciente do seu poder e das pessoas que, para segurança do Universo velam para que ela não descubra a verdade. O conceito é original  e extremamente interessante e se não fosse explorado primariamente de forma humorística  daria 'pano para mangas'. Aconselho o anime e o filme a todos os que queiram passar um bom bocado com uma história engraçada e leve com alguns elementos sobrenaturais.  

1 comentário :

Anokas disse...

Atribui um selo ao blog,no endereço http://viv-omundoencantadodoslivros.blogspot.com/2012/02/prendasatribuicao-de-selo-liebster-blog.html