03 abril 2013

Opinião: Em parte incerta (Gillian Flynn)

Em Parte Incerta by Gillian Flynn
Editora: Bertrand (2013)
Formato: Capa mole | 520 páginas
Géneros: Thriller, Mistério
Descrição (GR): "Uma manhã de verão no Missouri. Nick e Amy celebram o 5º aniversário de casamento. Enquanto se fazem reservas e embrulham presentes, a bela Amy desaparece. E quando Nick começa a ler o diário da mulher, descobre coisas verdadeiramente inesperadas…
Com a pressão da polícia e dos media, Nick começa a desenrolar um rol de mentiras, falsidades e comportamentos pouco adequados. Ele está evasivo, é verdade, e amargo - mas será mesmo um assassino?
Entretanto, todos os casais da cidade já se perguntam, se conhecem de facto a pessoa que amam. Nick, apoiado pela gémea Margo, assegura que é inocente. A questão é que, se não foi ele, onde está a sua mulher? E o que estaria dentro daquela caixa de prata escondida atrás do armário de Amy?
Com uma escrita incisiva e a sua habitual perspicácia psicológica, Gillian Flynn dá vida a um thriller rápido e muito negro que confirma o seu estatuto de uma das melhores escritoras do género."
(A edição lida foi a inglesa, mas apresentam-se os dados da portuguesa)

AVISO: contém SPOILERS!
"Em Parte Incerta" (Gone Girl) foi um dos livros sensação de 2012, tendo sido apelidado de "thriller do ano" pelo jornal Observer.

Este livro, escrito de dois pontos de vista diferentes, segue a história de um casal, Amy e Nick Dunne. Como qualquer casal, têm problemas, muitos deles relacionados com as dificuldades inerentes à vida no século XXI, como a falta de emprego, por exemplo. Escrito de forma "semi-epistolar" (parte do livro contém entradas do diário da Amy), relata a degradação progressiva do casamento que culmina no misterioso e aparentemente violento desaparecimento de Amy.

Está dividido em três partes; a primeira serve para apresentar as personagens e estabelecer a acção. O Nick é o narrador e a Amy só a conhecemos através do seu diário. Temos pois, dois estilos de narrativa diferentes, de alturas diferentes (a do Nick foca-se no presente e a de Amy relata diversas situações da sua vida de casada) que, conjuntamente nos podem ajudar a perceber a situação atual do casal e o porquê do desaparecimento da Amy. A segunda parte mostra-nos outro ponto de vista e ajuda-nos a perceber, finalmente, o que se passou. E a terceira parte mostra-nos como é que as personagens lidam com tudo o que passaram.

Ora bem... o que achei deste livro. É difícil dizer se gostei ou não (se é que faz sentido). Certamente que há um crescendo de tensão ao longo da obra. É um livro de leitura compulsiva, a escrita é fluída e a própria organização da obra faz com que o leitor tenha sempre algo para descobrir. Muito
s poderiam pensar que o aparente "mistério" do desaparecimento de Amy seria o que torna este livro tão interessante, mas, pelo menos para mim, essa foi a característica que menos interesse despertou. Achei o mistério previsível (talvez tenha visto muitos filmes para TV do canal Hallmark) e consegui descortinar a solução bastante cedo (foi o vaso da Amy que me disse tudo).

O que me interessou realmente neste livro foram as personagens. As personagens que são tão retorcidas e ao mesmo tempo tão humanas. As personagens que estão tão bem escritas que não temos escolha senão sentir algo por elas (geralmente desprezo ou nojo). E as questões que têm de ser postas quando lemos sobre este tipo de personagens: Será que o comportamento do Nick tem desculpa por ser resultado de uma educação sexista e da manipulação da Amy? Será que algum deles tem redenção possível?

No geral, gostei da caracterização das personagens e na minha opinião este é o aspecto mais forte do livro. O mistério é bastante previsível e o final é bastante irritante, porque a meu ver, justifica os comportamentos do Nick quando eles são injustificáveis. Neste livro não devia haver "heróis". 
View all my reviews

3 comentários:

v_crazy_girl disse...

Estou agora mesmo a ler este livro :P

Estou curiosa ^^

slayra disse...

Espero que gostes. ^_^

diariodachris disse...

Olá.. Descobri agora o teu blog e estou a adorar.. li recentemente este livro e temos uma opinião parecida..
Beijinhos*

diariodachris.wordpress.com