23 fevereiro 2015

Opinião: A Estátua Assassina (Louise Penny)

Editora: Relógio D'Água (2014)
Formato: Capa mole | 312 páginas
Géneros: Mistério/Thriller

Nunca tinha ouvido falar desta autora ou dos seus livros, mas quando li a sinopse deste, lembrei-me das histórias da Agatha Christie e achei que seria uma boa leitura para quando me apetecesse um "mistério à moda antiga", com dedução e trabalho de investigação ao invés de autópsias e testes de ADN.

E foi, mais ou menos, o que consegui.

O inspetor Gamache e a mulher vão passar uns merecidos dias numa estância de luxo, a Manoir Bellechasse. Juntamente com eles, a família Morrow ocupa o chalé e parece haver algumas tensões entre os membros. Quando uma estátua comemorativa cai em cima de uma das Morrow, o inspetor tem de interromper as suas férias para investigar.

Foi uma leitura agradável, mas não tão intrincada ou explorativa como eu pensava que ia ser. O inspetor Gamache não se revelou um homem surpreendente, qual Poirot e os seus ajudantes muito menos. Não consegui achar piada a qualquer das personagens e, não adivinhei, de todo, quem era o culpado. No entanto, penso que isso se deveu ao facto de a autora não nos dar pistas e da investigação não ter seguido um fio condutor particularmente lógico, que nos pudesse dar a nós, leitores, esse "foreshadowing" necessário para podermos fazer as nossas próprias deduções.

No geral, um mistério bastante brando e pouco entusiasmante. Foi uma leitura rápida e medianamente interessante, mas não me inspirou para ler mais livros da autora.

Sem comentários: