08 fevereiro 2010

Traída (Casa da Noite, 2)

Título Original: "Betrayed"
Autor: P.C. Cast, Kristin Cast
Editora: Saída de Emergência - 2009
Nº de Páginas: 332
Idioma: Português
Géneros: Lit. Juvenil, Fantasia Urbana

Sinopse (SdE): Zoey Redbird pertence à Casa da Noite e sabe que foi abençoada com vastos poderes pela deusa vampyra Nyx. Mas quando começa finalmente a sentir-se integrada entre os amigos e é escolhida para líder das Filhas das Trevas, o impensável acontece: a Casa da Noite é acusada das mortes misteriosas de alguns adolescentes humanos.
Mais do que nunca o perigo ronda os amigos de Zoey - e ela sabe que os poderes que a tornam única também ameaçam aqueles que ama. Quando a tragédia chega à Casa da Noite, a jovem precisará de coragem para enfrentar a traição que ameaça o seu coração, a sua alma... e o próprio mundo que a acolheu.
Traída é o segundo volume da série "Casa da Noite", que conta com seis volumes em inglês (três dos quais, já publicados pela Saída de Emergência).

Passaram cerca de dois anos (penso eu), desde que li o primeiro livro da série, "Marcada" (ou "Marked", no original), e apesar de já não me lembrar da maior parte dos pormenores (não é propriamente uma história que nos fica na memória), lembro-me do enredo em geral.

Este livro é uma continuação directa do primeiro; a acção decorre alguns dias depois dos acontecimentos de "Marcada". Em termos de história "Traída" não constituiu nenhuma surpresa. O vilão é exactamente quem eu pensava que seria e as personagens deram as voltas que eu esperava que dessem (excepto num ou noutro particular, mas são coisas ínfimas). Ou seja, a acção é extremamente previsível e as personagens são clichés ambulantes. Não há nada de inovador nesta série, cujas principais qualidades são o estilo de escrita escrita apelativo e o óptimo encadeamento dos acontecimentos que tornam a leitura fluida e viciante.

Uma leitura leve e agradável para quem (como eu), gosta de fantasia urbana.

1 comentário:

Book Addict disse...

Eu fiquei-me pelo primeiro! É tudo tão previsível, e os clichés estão lá todos, que fiquei mesmo sem paciência para mais nenhum livro da série.

Como diria o outro: "Não se pode agradar a gregos e troianos" :)