17 janeiro 2013

Opinião: White Witch, Black Curse (Kim Harrison)

White Witch, Black Curse by Kim Harrison
Editora: Eos (2009)
Formato: Capa mole | 549 páginas
Géneros: Fantasia Urbana
Descrição (GR): "Kick-ass bounty hunter and witch Rachel Morgan has crossed forbidden lines, taken demonic hits, and still stands. But the death of her lover struck her harder than she ever thought possible. She won't rest until his murder is solved . . . and avenged.
But a new predator is moving to the apex of the Inderlander food chain—and now Rachel's past is coming back to haunt her. 
Literally."
ATENÇÃO: SPOILERS DE LIVROS ANTERIORES!

E... mais um livro em que a Rachel anda de um lado para o outro mas faz muito pouco. Mais um livro em que a Rachel se ilude e diz a si própria que não é uma bruxa negra. Mais um livro cheio de drama devido à relação tensa entre a Rachel e a Ivy. E no meio temos o Jenks com os seus 500.000 filhos.

Neste livro, como em todos os outros, acontece muito pouco (e lá estou eu a escrever isto outra vez). Aliás, parece que acontece mais entre livros do que nos livros. Este sétimo livro abre com Rachel cheia de problemas, porque foi afastada da sociedade das bruxas e é agora a estudante do demónio Algaliarept. Para além disso começa a recordar-se de pormenores da morte do seu namorado.

E mais, aparece uma nova raça de sobrenaturais, as banshees. Poderia ter dado uma história interessante mas nunca se torna interessante porque rapidamente o mistério é resolvido e porque nunca percebemos muito bem as motivações da banshee vilã. Também aparece uma gárgula, mas é-lhe dada pouca importância. Só gostei das últimas páginas, em que a Rachel e o Trent vão para o ever-after. 

Achei este livro um pouco parado e pouco imaginativo. O drama foi apenas uma repetição dos livros anteriores e para uma série que vive do drama e das personagens, isto fez com que o livro fosse muito menos viciante do que os outros.

No geral, continua a ser uma série fácil de ler, mas este livro ficou aquém dos restantes. Em termos de desenvolvimento do mundo e das características sobrenaturais do mesmo a série "The Hollows" deixa um pouco a desejar (pois o desenvolvimento é quase nulo), mas continua ser de leitura compulsiva.

Sem comentários :