27 dezembro 2012

Balanço de 2012

E eis que chega ao fim mais um anito de leituras (ok, quase...). Tenho andado a pensar no que escrever e as ideias têm sido poucas. Quase que me convenci que estou aborrecida de tudo quanto é livro. Mas, apesar de esquecer muitos deles pouco tempo depois, ler continua a ser uma actividade de eleição para mim.

Por isso, como não consigo lembrar-me assim de nenhum livro que me tenha marcado particularmente, vou fazer uma coisa assim à Oscars, com categorias inventadas. Ahem...

Começamos com o Melhor Livro, claro. O Livroscar dos livroscares. :P Este ano, o vencedor é... nenhum. Pois, li bastantes mas nenhum se destacou. Posso mencionar o Imaginary Girls da Nova Ren Suma, do qual gostei, apesar de ser muita esquisito e os sempre maravilhosos livros da Stacia Kane, claro. Outras menções honrosas incluem Long Lankin de Lindsey Barraclough que só não se tornou um completo favorito por ter uma primeira parte que se arrasta, Feed de Mira Grant e The Melancholy of Haruhi Suzumiya de Nagaru Tanigawa e Noizi Ito que li com bastante rapidez e com o qual me diverti bastante apesar de já ter visto a série de animação.

E que mais? No outro lado da escala temos o Pior Livro. Quanto a esse, não há dúvidas. Discordem se quiserem, mas achei As Cinquenta Sombras de Grey, o infame livro de E.L. James extremamente mau. Verdade seja dita nem o acabei, mas do que li... enfim, digamos apenas que não gostei. Outros livros que se revelaram uma desilusão (uns mais esperados do que outros) foram A Iniciação de Jennifer Armintrout, Trocada de Amanda Hocking e Black Heart Loa de Adrian Phoenix. E uma miríade de livros para adolescentes como A Cidade das Cinzas de Cassandra Clare ou Eve de Anne Carey.

Mas nem tudo foi mau. Na categoria de Livros que me surpreenderam pela positiva posso nomear os da autora Rosemary Clement-Moore. Este ano li três livros dela, Um baile de finalistas infernal, The Splendor Falls e Texas Gothic e achei-os divertidos. 

Na categoria inversa, Livros que me surpreenderam pela negativa, destaco o Stormdancer de Jay Kristoff. 

Este ano fiquei a conhecer ou redescobri várias séries de fantasia urbana que me agradam e que terei gosto em seguir. Tratam-se das séries October Daye, da autoria de Seanan McGuire, Kara Gillian de Diana Rowland e da série Os Hollows de Kim Harrison.

Quanto aos desafios... bem, o do Goodreads está completo. A temporada ficção pós-apocalíptica podia ter sido melhor... logo de inicio não fiz uma lista de livros a ler porque sei que não sou boa com essas coisas, mas acabei por ler poucos livros do género. São eles:
- Dark Inside de Jeyn Roberts (acabei por não escrever opinião deste porque... eh porque)

Em relação ao Book Bingo, ainda não acabei de contabilizar todos os livros que se aplicam, mas mesmo assim já fiz várias linhas e penso que, no geral, nem correu muito mal. 

E é isto. :)

2 comentários:

WhiteLady3 disse...

Gosto de Livroscar! :D Eu tenho um preferido este ano mas é sobretudo porque gosto da história, mas houve bastantes surpresas. Também houve livros menos bons que ficaram a meio. E quanto a desafios, acho que só completei o do Shakespeare mas foi giro tentar fazê-los a todos. :)

jen7waters disse...

Livroscares é mesmo muito bom. xD

Mas e então? Nenhuma leitura te deixou KO (pela positiva) este ano? Damn :(