31 dezembro 2012

Opinião: Bruxa Endiabrada (Kim Harrison)

Bruxa Endiabrada by Kim Harrison
Editora: Saída de Emergência (2012)
Formato: Capa mole | 496 páginas
Géneros: Fantasia Urbana
Descrição (GR): "Em Hollows os vampiros são apenas o início... Apesar de namorar com um vampiro e viver com outro, Rachel Morgan conseguiu sempre manter-se um passo à frente dos problemas… até agora. Um tenebroso assassino em série fez das ruas de Cincinnati o seu terreno de caça e ninguém está a salvo, seja humano, Inderlander ou morto-vivo. Talvez a única maneira de parar esse assassino seja uma misteriosa relíquia que se encontra nas mãos de Rachel Morgan, destemida caçadora de recompensas e bruxa temerária. Mas revelar tal artefacto poderá dar início a uma batalha apocalíptica entre as diversas raças sobrenaturais de Hollows. A decisão pode salvar vidas… ou matar muitas mais! Mais uma vez, Rachel não pode falhar pois o preço a pagar é alto de mais." 
(Nota: a edição lida foi a inglesa, mas apresentam-se os dados da portuguesa)

Gostava de poder dizer concretamente porque é que esta série me atrai tanto, mas a verdade é que não sei ao certo. A realidade é que, mesmo considerando que estes livros não são dos mais imaginativos e interessantes em termos de construção do mundo, dentro do género da fantasia urbana, continuo a querer saber mais e mais sobre as personagens criadas por Kim Harrison.

Penso que o que atrai nestes livros é uma mistura de escrita cativante com um ritmo extremamente bem pensado, para além de um doseamento soberbo de informação. A autora dá ao leitor um cheirinho do que está escondido nos meandros do seu mundo sobrenatural, mas revela muito pouco, deixando-nos sempre ansiando por mais. Mesmo quando as revelações são dececionantes continuamos a querer saber mais. Este é, para mim, o segredo desta série tão bem sucedida.

Apesar de todos os livros serem grandes (para este género), muito pouco acontece e não primam pela ação. Pelo contrário, são até um bocado parados, pois apesar de haver sempre algo a acontecer, nunca é uma cena de luta, magia ou de investigação (os mistérios são todos facilmente resolvidos). O facto de o livros se centrarem também nos dilemas humanos das personagens (tanto que por vezes chegam a ser demasiado dramáticos) também ajuda a manter cativa a 'audiência'.

Desculpem se esta divagação não faz sentido, mas a verdade é que o facto de eu gostar tanto destes livros também faz muito pouco sentido.

Mas concentremos-nos no livro "Bruxa endiabrada". Este 5º livro da série, abre com um ataque à casa da Rachel por parte de Newt, um misterioso e poderoso demónio. Depressa Rachel e os amigos se veem envolvidos em lutas de poder pelo artefacto Were que recuperaram no livro anterior. Anda imensa gente à procura dele, mas estranhamente a Rachel e os amigos passam mais tempo a preocupar-se com esse facto do que a serem realmente perseguidos. Há um ou dois mistérios mas são, como sempre, resolvidos rapidamente e sem grande investigação. Há também muito drama por causa da relação entre a Rachel e a sua companheira de casa, a vampira viva, Ivy. Este drama quase que se torna central, por vezes.

Enfim, mais do mesmo. É daquelas série que se gosta sem se saber bem porquê.

No geral, uma série de fantasia urbana interessante, mas nada de especial em termos de criatividade. No fundo tem mais de romance paranormal do que de fantasia urbana, pelo que se gostarem mais deste segundo género, recomendo. 

3 comentários:

p7 disse...

Às vezes também não sei porque é que devoro tão animada esta série... mas lá que acontece, acontece. xD Lembro-me que este me deixou de boca aberta com uma coisa que acontece no fim, até porque o livro acaba um bocado abruptamente depois disso. :S

slayra disse...

É mesmo viciante. O_O

Eu já estava mais ou menos à espera... :/

Daniela ♥ disse...

Olá, primeiro feliz ano 2013 e que os teus objectivos se concretizem!!

Amei o seu blof =D

http://secretsofmylife-d.blogspot.pt/

beijinhos